FALE COM UM ESPECIALISTA

4004-2122

Atendimento: 9:00h às 18:00h, 2ª a 6ª

FAQs

Q?Por quê Virtualizar?
A.

Embora as tecnologias fundamentais da computação em nuvem como escalabilidade horizontal e computação distribuída já estejam disponíveis há algum tempo, a Virtualização (abstração de recursos computacionais) é a Pedra Angular1 da tecnologia para todas as arquiteturas, especialmente às de nuvem. Com a capacidade para virtualizar computadores, dispositivos de armazenamento, desktops e aplicações através de um sistema operacional abstraído por um Hypervisor2, um amplo vetor de recursos de TI pode ser alocado sob-demanda.

1 A Pedra Angular: Salmo 118:22 – A pedra angular que os construtores rejeitaram, veio a ser posta como principal pedra.

2 Hypervisor: Permite que um computador rode múltiplos sistemas operacionais simultaneamente.

Q?Como diminuir o consumo de energia no meu ambiente?
A.

O custo da eletricidade necessária para implementar data-centers empresariais está ascendendo. Estima-se que para cada dólar gasto em hardware para computadores servidores de aplicações, um dólar adicional é gasto em energia (incluindo o custo para rodar e resfriar máquinas). Usar a virtualização para consolidar serviços torna possível diminuir o consumo total de energia, e conseqüentemente o de capital.

Q?Por quê usar padrões abertos e não proprietários?
A.

Padrões abertos são críticos para o crescimento da computação, e softwares livres fornecem a fundação para muitas implementações tecnológicas. Os softwares e sistemas de código aberto são livres de licenças, não constituindo seu uso infração de distribuição não autorizada ou violação de copyright.

Q?Quais tecnologias livres foram utilizadas nos produtos proprietários que adquiri?
A.

É impossível prever todas, porém apresentaremos uma lista de tecnologias mandatórias em produtos modernos:

  • Apache: Servidor web (HTTP/HTTPS) open source de grande robustez. O objetivo de seus desenvolvedores é fornecer um servidor seguro, eficiente e expansível, que esteja em conformidade com o padrão HTTP. É o servidor web mais popular da Internet desde Abril de 1996.

  • OpenSSL: Conjunto de ferramentas open source, robustas e completas em funcionalidades, que fornecem uma forte biblioteca criptográfica voltada a implementar as criptografias SSL (Secure Sockets Layer) v2/v3 e TLS (Transport Layer Security) v1, o que possibilita realizar comunicações seguras. Vemos isso o tempo todo em Certificados Digitais (VeriSign, CertSign, Thawte, etc).

  • Netfilter (IpTables): Firewall nativo em sistemas Linux capaz de operar nos modos stateless packet filtering e statefull packet filtering. É capaz ainda de realizar tradução de endereços de rede (NAT) e outras funções avançadas, como filtragem por strings, que podem ser lidas de dentro de cabeçalhos. Normalmente é mascarado dentro de soluções proprietárias de segurança de redes.

  • Net-SNMP: Conjunto de aplicações open source, que implementam os protocolos SNMPv1, SNMPv2c e SNMPv3, utilizados na gerência de sistemas e ambientes de rede.

Q?Minhas informações pessoais podem ser interceptadas caso eu não use criptografia?
A.

Certamente. A comprovação da eficácia do uso de criptografia pode ser demonstrada através do uso da ferramenta Wireshark1, que possui a capacidade de analisar em detalhes o tráfego de uma rede. Sem criptografia, dados trafegam em texto claro, o que torna possível que terceiros tenham acesso a informações particulares. Veja um exemplo de tráfego não criptografado:

wireshark

1Wireshark: Go Deep

Q?Qual a importância da gerência e monitoração de redes e ambientes?
A.

De um modo geral, a gerência de redes de computadores é de fundamental importância para a manutenção do ambiente e conseqüente continuidade do negócio. Possuir aplicações de gerência bem dimensionadas e bem configuradas, além de permitir monitoramento ostensivo, auxilia na tomada de decisões, possibilitando que atitudes pró-ativas sejam tomadas e problemas sejam resolvidos em um menor espaço de tempo, ou até mesmo sejam evitados. Também permite identificar pontos específicos de “gargalo”, o que torna possível realizar uma reorganização do ambiente, evitando assim que novos equipamentos tenham que ser adquiridos ou tenham que passar por um processo de upgrade, diminuindo desta forma o desperdício de capital, que pode ser empregado de forma mais eficiente.

Q?Vale a pena adotar o uso de computação em nuvem?
A.

A computação em nuvem se propõe a prover recursos computacionais como um serviço, e com isso, a habilidade para escalar dinamicamente o mesmo, de forma simples e transparente, através do uso de computadores e armazenamento adicionais. O segredo está nas tecnologias já existentes, que unidas, tornam a nuvem uma realidade. Como destaque, uma das mais importantes idéias por trás da computação em nuvem é a escalabilidade, e a tecnologia chave que torna isso possível é a virtualização. Esta última permite melhor uso de um servidor, possibilitando agregar múltiplos sistemas operacionais e aplicações em um único computador compartilhado. Também permite migração online, o que significa que se um computador ficar sobrecarregado, uma instância de um sistema operacional (e suas aplicações) podem ser migradas para um novo computador menos atarefado. De uma forma simplista, computação em nuvem é a migração de computação e armazenamento que existem dentro de uma empresa para o exterior da mesma, em um ambiente de nuvem, onde se pode definir necessidade de recursos (como computação e quantidade de banda), e agregá-los virtualmente no interior da infra-estrutura de um provedor de nuvem.